4 maneiras de usar um consórcio após ser contemplado

Consórcio é uma modalidade de compra em grupo, na qual cada participante faz uma contribuição mensal para a criação de um fundo coletivo com dinheiro suficiente para que todos os integrantes consigam comprar o que desejam à vista. 

Quando o fundo atinge um valor pré-determinado, periodicamente um participante é contemplado – por sorteio ou lance – e recebe a carta de crédito. Sendo assim, a contemplação é o momento mais esperado pelos integrantes do consórcio. 

Quando acontece, o contemplado recebe a famosa e tão desejada carta de crédito – documento com o valor da compra do bem à vista., possibilitando a aquisição de forma imediata.

Nesse momento, os participantes contemplados têm algumas opções: usar o valor da carta e adquirir o bem ou serviço, investir, pagar dívidas ou até mesmo, vender a cota contemplada. 

Muitos não sabiam dessa opção, mas é verdade, é possível vender um consórcio contemplado. Essa operação é permitida e regulamentada por lei, tornando a venda de cartas de crédito uma alternativa segura, viável e muito vantajosa. 

A seguir, veremos algumas maneiras de usar as cartas contempladas com segurança para atingir diferentes objetivos. Como fazer? Acompanhe esse conteúdo! 

O que fazer quando for contemplado em um consórcio?

O que acontece com o consorciado após a contemplação? Essa é uma dúvida recorrente quando o tema é essa modalidade de compra. Isso porque, muito se fala das vantagens e como o consórcio funciona até a sua contemplação. 

Vamos lá: após ser contemplado, o consorciado recebe a carta de crédito e pode adquirir o que deseja. Depois, o integrante precisa continuar contribuindo mensalmente com o fundo coletivo para que todos possam receber a quantia à vista. 

Assim é feito até o encerramento do contrato. Com a carta de crédito em mãos, o consorciado tem algumas opções. Mas é válido lembrar que existem diferentes tipos de consórcio.

Consórcio de imóveis, veículos, serviços, entre outros diversos. Quando for contemplado, o integrante só pode comprar com sua carta de crédito algo que esteja entre as opções pré-definidas no contrato. 

Ou seja, com a carta de crédito do consórcio de imóveis, o integrante pode adquirir um apartamento, casa, terreno, salas comerciais, imóveis na planta, entre outras opções. Caso sobre dinheiro, pode pagar as taxas e tarifas de registro da propriedade, como antecipar o pagamento do IPTU, por exemplo.

A compra deve estar no mesmo nicho do consórcio. Então, é importante prestar atenção nesse detalhe antes de usar a contemplação. Confira 5 maneiras de usar uma carta de crédito! 

Vender cota contemplada

Vender a carta de crédito é um dos investimentos mais requisitados atualmente. Isso porque, muitas pessoas concordam que o consórcio é uma das modalidades de compra mais atraentes da atualidade. 

Não tem taxa de entrada, juros ou maiores dores de cabeça. Entretanto, é uma modalidade a longo prazo. Mas muitos querem adquirir o bem imediatamente. Qual a solução? Comprar uma cota contemplada – terá todos os benefícios do consórcio em união com a compra imediata do bem.

Cada vez mais pessoas estão procurando a compra de consórcio contemplado. Uma oportunidade para você, que já foi contemplado, vender a carta de crédito por um valor justo e ainda sair lucrando com o consórcio. 

Muitos investidores já optam pela compra e venda de cartas de crédito, é uma boa oportunidade!

Resgate o dinheiro

Ao ser contemplado no consórcio, o cotista não recebe o bem diretamente nem o dinheiro investido durante os anos de contrato, mas sim a carta de crédito. Mas, se quiser, outra maneira de usar a carta de crédito é resgatar todo o valor investido.

É preciso seguir algumas regras, é claro, como aguardar 180 dias após a contemplação. É uma maneira de ter o dinheiro vivo em mãos, ou melhor, na sua conta bancária. 

Desta forma, poderá usufruir da quantia da maneira que desejar – para pagar dívidas e financiamentos, por exemplo. Veja a seguir!

Pague dívidas

Como vimos, o valor do consórcio pode ser resgatado. Com isso, é possível que o consorciado arrecade fundos e quite as dívidas que estejam prejudicando seu orçamento.

As dívidas são um transtorno na vida das pessoas, causando muita preocupação e dores de cabeça. O consórcio – em que já estava investido a um bom tempo – pode ser a solução!

Quite seu financiamento

Seguindo a mesma lógica, o consórcio pode ser usado para quitar as parcelas em aberto de um financiamento. Então, se foi contemplado e percebeu que sua prioridade no momento é quitar essa dívida e não adquirir um novo bem, você pode fazer essa escolha sem maiores problemas. 

O financiamento, quando não pago nos dias e meses pré-estabelecidos, começam a acumular juros – que são muito altos. Então, a dívida pode ir se acumulando, até que vire uma bola de neve enorme. 

O consórcio pode ser a solução. Como dissemos, precisa esperar alguns dias para resgatar o valor total do investimento, mas ainda sim, é uma ótima alternativa para quitar o financiamento e se ver livre dessa preocupação! 

É possível adiantar as parcelas também, caso não estejam atrasadas, mas você queira se livrar da dívida o mais rápido possível. 

Comentários estão fechados.